PILARES FUNDAMENTAIS DE LIDERANÇA I

Integridade, proximidade e perseverança

Como em qualquer assunto, nada como definir aquilo que estamos a tratar. E definir liderança é essencial para quem lidera ou está no processo de formação para vir a liderar.

Esta é uma temática bastante discutida, estudada e alvo de imensos estudos e pesquisas, certamente pela importância que a mesma tem na sociedade.

Não é muito difícil definir o que é liderança, entre as várias definições e conceitos, destaco:

  • Liderança é o processo de dirigir o comportamento das pessoas rumo ao alcance de determinados objetivos.
  • Também é o processo de influenciar os outros a entenderem e concordarem sobre o que precisa ser feito e como deve ser feito, facilitando esforços individuais e coletivos na realização de objetivos comuns.

Achei muito interessante a seguinte definição de líder: é aquele que motiva os outros a fazerem mais do inicialmente era esperado fazerem.

A abordagem de Jesus sobre liderança, apresenta uma espécie de pirâmide hierárquica invertida, quando afirma: que quem quer ser o maior, dever ser o servo de todos, ou seja, quanto mais servir os outros, maior será, mais líder será! O próprio Jesus disse; que não veio para ser servido, mas sim para servir e dar a sua vida em prol dos outros.

Um líder cristão, segundo os princípios bíblicos e os princípios do reino de Deus, tem de liderar pelo exemplo, porque só assim, terá autoridade espiritual e moral para tal.

Jesus disse:

“Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado maior do que aquele que o enviou. Ora se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis, também, lavar os pés uns aos outros. Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou.”

(João 13:13-16, ARC)

Integridade:

O apóstolo Paulo fala de integridade, não numa perspetiva de perfeição, de nunca errarmos, mas sim, do líder não ser passível de repreensão, ou seja, que ele não venha a ser incoerente e incongruente com aquilo que prega e vive.

E mesmo quando erramos, podemos permanecer íntegros, porque uma das características da integridade, de sermos inteiros, verifica-se no momento em assumimos as nossas falhas, erros e pecados, sem justificações e sem atribuirmos culpa a outros.

Paulo confrontou Pedro quando este tornou-se incongruente:

“Quando, porém, Cefas veio a Antioquia, resisti-lhe face a face, porque se tornara repreensível. Com efeito, antes de chegarem alguns da parte de Tiago, comia com os gentios; quando, porém, chegaram, afastou-se e, por fim, veio a apartar-se, temendo os da circuncisão.”

(Gálatas 2:11-12, ARA)

Paulo ao falar os diáconos, e no fundo a todos aqueles que servem e lideram na igreja, estabeleceu da parte de Deus o seguinte princípio:

E também estes sejam primeiro provados, depois sirvam, se forem irrepreensíveis.”

(1ª Timóteo 3:10, ARC)

Todo o líder deve ser um exemplo para os seus liderados e deve provar isso de uma forma irrepreensível.

“Torna-te, pessoalmente, padrão de boas obras. No ensino, mostra integridade, reverência, linguagem sadia e irrepreensível, para que o adversário seja envergonhado, não tendo indignidade nenhuma que dizer a nosso respeito.”

(Tito 2:7-8, ARA)

O líder cristão, lidera servindo e serve liderando.

Como somos imitadores de Cristo sendo a nossa liderança baseada no exemplo, esperamos que os nossos liderados nos imitem, porque assim, também estarão a imitar Jesus. Por isso o líder tem de estar próximo de quem quer influenciar.

Proximidade e Perseverança

Os líderes são admirados, respeitados quando demostram ser pessoas de confiança. Dessa forma, os liderados identificam-se com o líder e desejam imitá- lo. Este tipo de liderança promove a proximidade dos liderados, considera as suas necessidades como as suas próprias. O líder partilha os riscos com os liderados, e a sua conduta é coerente com os valores e princípios que defende.

A liderança cristã tem o seu auge, quando os liderados tornarem-se eles próprios líderes que influenciam outros.  É um tipo de liderança muito diferente da liderança secular, é verdade que em relação às caraterísticas do líder elas até podem ser semelhantes, mas em relação à forma, aos valores de como a liderança é exercida, elas são muito diferentes. Estamos a ser moldados pela Palavra de Deus e pelo Espírito Santo, para sermos mais parecidos com Cristo, e estamos a influenciar os que estão à nossa volta, como modelos visíveis dessa mudança, para que também estes possam desejar experimentar o mesmo processo.

Miguel Cartaxo
Pastor evangélico Alverca

Etiquetas: Pilares fundamentais de liderança