Foi assim a DNA – Deus nas Artes

Imagem em destaque

No mês de março o ADJ, Departamento Juvenil da CADP, lançou o desafio aos adolescentes e jovens dos 13 aos 30 anos para “desconfinarem” talentos. Foi assim que surgiu a DNA Deus nas Artes, uma mostra de artes em formato de exposição online, com trabalhos originais, em três grandes categorias – artes visuais, comunicação e música -, e inúmeras vertentes. O tema era “Todos Precisam de Saber”, e para abordá-lo foram convidadas algumas pessoas e formações para servirem de motivação e inspiração à participação dos adolescentes e jovens.

Assim, depois de alguns meses de preparação, de 15 a 30 de julho tivemos a exposição online DNA Deus nas Artes, com cerca de 25 participações no total, entre as quais oito temas musicais originais, numa diversidade de expressões e estilos, provenientes de diversas regiões. Para que fosse possível trazer estes trabalhos até nós, quase 100 pessoas estiveram envolvidas, entre autores, participantes e colaboradores da área técnica.

Na categoria de Comunicação – Vídeo, houve duas participações bem diferentes, mas muito interessantes. O Bruno Pires (Cantanhede) usou como ideia inicial as novas formas de comunicação, com um chat entre dois amigos sobre uma nova trend, despertando a curiosidade acerca de quem é o maior influencer de todos os tempos… Jesus. A Eunice Parra (Tavira – Sotavento Algarvio) fez uma animação em esboço, com o título “Deus acalma a tempestade”, usando essa ideia para ilustrar as lutas e provações.

Na categoria de Comunicação – Artes dramáticas, a Comunidade africana, através do Grupo Jogral da AD Lisboa (Sete Rios) apresentou um jogral. Na categoria de Música – Coreografia tivemos a “Soul’s Dance” é o nome da coreografia que a Raquel Margarido de Campo de Ourique (Lisboa) criou e apresentou. De Portimão chega-nos a coreografia criada pela Daniela Araújo, com a participação de vários membros dos Move On. Ela deseja transmitir a importância de falarmos de Jesus aos outros. “Eu confio em” é o nome da peça que a Joana Antunes (Ovar e S.J. Madeira) criou e apresentou. Finalmente, chegou de Cabo Verde a coreografia criada pelo Grupo da AD do Sal. O tema que escolheram para coreografar fala de levantar e exaltar o nome que todos precisam conhecer – Jesus!

O pastor Natanael Paula (Odemira) participou com um conto e tivemos uma reflexão da autoria de Rui Cruz (Sanguinheira – Cantanhede), na categoria Comunicação – Literatura. Ainda nesta categoria, o Fábio Cassola (Almada) apresentou o poema em 2 cores “Libertação”.

Tivemos dois trabalhos na categoria de Artes Visuais – Ilustração. O Adilson Morais (Benfica) deu como título à sua ilustração “3:16”. “É através das nossas mãos que Deus opera os Seus milagres” é o título do trabalho do Gabriel Lima (Montemor-o-Novo).  A Gabriela Palma (Armação de Pêra) fez uma composição gráfica com o título “Água Viva”, participando na categoria de Comunicação – Design Gráfico.

Tivemos duas participações na categoria de Artes Visuais – Banda Desenhada. Uma da Karen Conceição (Quarteira – Sotavento Algarvio) e outra da Sara Araújo (Albergaria-a-Velha – Aveiro). Na categoria de Artes Visuais – Fotografia a DNA Deus nas Artes teve a colaboração de um convidado, o Luis Poitevin (Algés), que apresentou uma fotografia com o título: “Contemplação (Todos precisam de saber)”. A Natália Parra (Tavira – Sotavento Algarvio), foi convidada a participar na categoria de Artes Visuais – Pintura, e apresentou o quadro ‘Luz e Sal’. nós e para os outros.”

Foram 8 as participações na categoria de Música – Tema Musical.  “Meu Pai” foi o tema composto pela Cássia Lucas que contou com a participação dos jovens da sua área, Quarteira e Loulé (Sotavento Algarvio) para a gravação do vídeo.

De Vila Chã chegou-nos o tema “Único Deus”, composto pela Natacha Vieira, com arranjos de Marcos Lopes e Daniel Seabra e interpretado por eles com mais alguns amigos. “Tu És a Rocha em Mim” foi o tema composto por David Martinho e Ezequiel Lucas (Caldas da Rainha), que apresentaram com um grupo da sua igreja. Da Covilhã recebemos o tema “Existe um Deus”, composto pela Sara Meleiro. “Processo D” é o nome do tema musical composto por Ezequiel Arrais (Castelo Branco) e João Vicente (Alverca do Ribatejo).

De Campo de Ourique (Lisboa) chega-nos o tema “Eu sou Teu!”, com letra de Mateus Verdilheiro, Raquel Margarido e Levi Verdilheiro, com música de arranjos de Mateus Verdilheiro e Samuel Levi, e interpretado por eles com mais alguns amigos. “Morada em Ti” é o nome do tema musical, com letra e melodia de João Duarte (Portimão), interpretado por ele e alguns amigos da igreja.Finalmente, os convidados para esta categoria, Miriam Oliveira (Mafra // ADJ) e David Martinho (Caldas da Rainha), que criaram e interpretaram o tema “Minha Esperança”, inspirado no Salmo 91.

A DNA Deus nas Artes terminou, mas o desafio para os nossos adolescentes e jovens usarem os seus talentos para a glória de Deus continua. Seja nas áreas artísticas – como drama, teatro, música, design gráfico, literatura, pintura, escultura, fotografia, animação, vídeo -, seja noutras áreas. Como igrejas, vamos dar-lhes oportunidade e orientação para que possam ser usados por Deus com as capacidades que Ele lhes deu, porque, como diz e bem o tema desta DNA “Todos precisam de saber” a mensagem de salvação.

Para rever os trabalhos da exposição, procura pelo hashtag #DeusNasArtes no Facebook e Instagram do ADJ www.facebook.com/ad.jnacional e www.instagram.com/adjnacional.

Equipa ADJ

Etiquetas: Deus nas Artes, DNA